Captura de Ecrã (19).png
André Dinis
(Guarda)






Carolina Teixeira

(Covilhã)






Rute Abreu
(Guarda)






Soraia Ferreira
(HSM Guarda)
Captura de Ecrã (18).png
Captura de Ecrã (18).png
Captura de Ecrã (18).png

Psicologia

A psicologia é o estudo científico da mente e do comportamento. Dentro desta área temos o ramo da psicologia clínica que se concentra em conhecer a realidade psíquica e comportamental de um sujeito, ou grupos de pessoas, tendo como finalidade a promoção da saúde mental e do bem-estar individual e coletivo.

Atualmente, as problemáticas mais relevantes na população infantil são as perturbações de hiperatividade e défice de atenção, as perturbações de ansiedade e as perturbações de comportamento. Em adultos, encontramos, sobretudo, perturbações de ansiedade e perturbações depressivas.

Este apoio psicológico pode ser individual, em casal, em família ou em  grupo, indo desde o público infantil até pessoas em processo de envelhecimento.

 

A Terapia de Casal é procurada, cada vez mais, por casais que passam por várias dificuldades, nomeadamente: problemas de comunicação, gestão económica e doméstica, diferentes crenças e valores, dificuldades na educação e comportamento dos filhos, desinvestimento no relacionamento conjugal, relacionamentos extraconjugais, conflitos familiares, entre outros. Habitualmente estão presentes os dois membros do casal, no entanto sempre que necessário podem ser realizadas sessões em separado. Existem vários benefícios associados à terapia de casal: melhoria significativa ao nível da comunicação no casal; encontro de soluções conjuntas para os problemas identificados na relação conjugal; resolução de conflitos; fortalecimento da amizade e do vínculo afectivo; eliminação de um comportamento disfuncional; melhoria da satisfação no relacionamento, entre outros…

 

O psicólogo tem também um importante papel no processo da orientação escolar e profissional, visto que é um processo contínuo e que tem como principal objectivo o de preparar o jovem/adulto para uma escolha consciente relativa ao seu futuro, seja ele escolar ou profissional.

Em Portugal é no final do 9º ano do ensino básico e no final do 12º ano do ensino secundário que são feitas as principais escolhas relativamente ao percurso escolar. 


Realizamos ainda avaliações psicológicas de condutores, vulgarmente designadas por psicotécnicos que são obrigatórias para obtenção e renovação de carta de condução (grupo 1 e 2). Os testes psicotécnicos consistem em vários exercícios com a finalidade de avaliar diferentes áreas cognitivas e psicomotoras do condutor.